Parabéns! 'Bora começar a estudar?

COMECE AQUI

Mande sua dúvida sobre ESTA aula para o e-mail aprendaeletronica@paulobrites.com.br
colocando no ASSUNTO o o número do módulo e número da Aula

Este post tem 11 comentários

  1. Marcos

    Eu sei que foje um pouco do que se propõe nesse módulo, mas tenho uma curiosidade me corroendo internamente.
    É sabido que os prótons não se desprendem do núcleo de um átomo, e que a corrente é consequência da doação de elétrons na camada de valência, pelo menos é o que aprendemos no ensino fundamental. Mas a minha pergunta é: se houver algum meio de domínio sobre o núcleo de um átomo, e consequentemente instabiliza-lo, é possível criarmos outras fontes de energia? Eu sempre tive essa dúvida nos módulos elementares do ensino técnico. Até tive uma intuição que é dessa forma que da origem a bombas (fonte de energia em forma de calor) devido a instabilidade de um átomo, como por exemplo o urânio.

    Obrigado

    1. paulobrites

      Realmente, foge ao módulo E se eu for entrar nestas que eu não domino bem posso falar bobagens e colocar todos os alunos para correr na primeira aula.

      Evito um aprofundamento maior até porque ao longo da vida fui descobrindo que em pouco contribuia para o técnico seja ele projetista o u reparador.

      Isso cairia mais para o lado da física moderna.

      Os primeiros professores de eletronica de transistores que tive eram alunos de engenharia do IME e não sabiam como um transitor funcionava apenas ficavam calculando velocidade de elétrons e outras coisas que não interessam a um técnico e nem tem utilidade saber do pronto de vista profissional.

      Quando eu fiz o curso técnico tb não aprendi a ler um esquema de um tv ou de um radio embora considere que, no geral, o curso foi muito bom e me deu base para avançar e correr por fora. Pude ler livros mais epecificos e entender de tv e outros assuntos e entender.

      Essa é a minha proposta aqui, até porque hoje as coisas estão beeeem mais complexas que em 1968 quando me formei.

  2. Felipe Garcia

    Bom dia professor, enfim tive a oportunidade de começar o curso e já tenho algumas dúvidas.

    Pois bem, aprendi com o senhor que graças a uma reação química os elétrons de uma pilha ficam lotados em uma extremidade que é a do negativo e no caso da formação de um circuito eles são de lá, passam pelo circuito e voltam para a pilha através do polo positivo. Então, sei que a voltagem é a força gerada pela reação química que faz eles se acumularem nesse polo, e inferi que a força desta reação química é proporcional a grandeza da voltagem, não ficou claro para mim o que é e como é formada a amperagem e como a bateria descarrega, quando ela descarrega, é uma perda de voltagem ou de amperagem?

    1. paulobrites

      Nas próximas aulas estas dúvidas irão se esclarecendo, mas vamos a algumas respostas
      A amperagem (corrente elétrica) é o fluxo de elétrons saindo de um polo da pilha, passando por um consumidor (lâmpada por exemplo) e retornando ao outro polo.
      A bateria descarrega por causa de um esgotamento do material que não permite mais a reação química Ele ocorre naturalmente após algum tempo ou é acelerado pelo consumo.
      Imagine uma caixa dagua com sem tampa, a quantidade de água vai diminuindo pela evaporação, mas se você colocar uma torneira e usar a água acaba.
      Para ter corrente tem que ter tensão (água na caixa) mas podemos ter tensão sem corrente (se não abrirmos a torneira).
      Como disse as próximas aulas devem esclarecer mais.

  3. Renato Macbarros

    O senhor aos 20:50 escreveu “5 volt”, seria incorreto dizer 5 volts? O mesmo se aplica a amperes e ohms?

    1. paulobrites

      Boa pergunta Renato.
      Quando expressamos a unidade por extenso usamos o plural com o cuidado de escrevê-la com letra minúscula. Por exemplo, 5 volts, 3 amperes, 10 ohms. Deve ter me distraído, vou tomar mais cuidado.
      Quando simbolizamos (não é abreviatura, é simbolo) a unidade, 5V, por exemplo, aí não se usa plural, deve ser maiúscula e grudada no número.

      Escrevemos 10 ohms.

      Aproveitando, mão devemos confundir unidades de medidas com múltiplos e submúltiplos. ERRADO falar 5 megaS, o correto é 5 mega
      Já viu alguém jogar na “megas sena”?

      Você me deu um boa ideia para um artigo no site.

  4. cicero martins

    boa tarde prof. pergunta boba , mas nao achei o pdf com a lista de resistores e etc para providenciar. onde encontro , desde ja obrigado

    1. paulobrites

      Olá Cícero
      Está abaixo da tarja verde na aula 1 (arquivo em PDF)

  5. Augusto Vianna Costa

    O que fica bem claro é que pode ter tensão na fonte, mas não necessariamente teremos corrente circulando. Para termos uma corrente teremos que ter tensão e um caminho fechado para ter a circulação da corrente (circuito fechado).

    1. paulobrites

      Exatamente, enquanto não tem nada ligado, não tem corrente no circuito somente tensão. Por isso é errado duplamente errado dizer que a corrente na tomada é 110 ou 220. Primeiro porque não é corrente e sinetesão enquanto não tem nada ligado não tem corrente.

  6. Marcelo de Andrade Lacerda

    São dois circuitos em serie e o outro em paralelo.

Deixe uma resposta